sábado, outubro 14, 2006

"Vai Tudo Abaixo", a comédia inovadora da Sic Radical

"Vai Tudo Abaixo" é o novo programa da Sic Radical, uma "mega" produção no campo da comédia inteligente. Este programa choque sem tabus nem perconceitos centra-se em vários temas onde os seus participantes são apanhados pelos intérpretes, sendo filmados muitas das vezes por câmaras escondidas em situações verdadeiramente surreais.
As gravações da 1ª série terminaram, e supreendentemente, Jel o autor (também conhecido de "A Revolta dos Pastéis de Nata") conseguiu não ser preso uma única vez!!

E agora, o desfile de personagens: Wanderley é o brasileiro que vem fazer um documentário sobre Portugal mas detesta o nosso país, o black-skin percorre as ruas numa cruzada xenófoba estranha- dada a sua origem africana – e com a câmara escondida a registar, o Carlinhos é o machista-gay, Miguel Martins apresenta as ideias mais hilariantes e irracionais para o país, os «homens da luta» pararam no tempo e manifestam-se contra o grande capital como se vivessem o PREC, o Ruce desce baixo, mesmo baixo - às vezes fica de joelhos -, para manter o vício do «cavalo», o Ludgero, de etnia cigana, vende armas, droga e ouro a incautos transeuntes - de novo a câmara escondida -, José Manso vende caixões e tira as medidas a possíveis clientes em plena rua, o tarado sexual faz amor com os objectos mais inesperados, de marcos do correio a cabines telefónicas e até elevadores, o crítico de cinema é cego e pede a opinião dos espectadores à porta das salas de cinema para depois poder escrever as suas críticas... chega?

Vai Tudo Abaixo é sátira pura, exagero extremo, a exploração do grotesco, o choque, o non-sense. Ah, e já agora: não foram molestados animais, nem sequer o minúsculo cão de fila do black-skin que dá pelo nome de Salazar.

A comédia satírica está em alta e «Vai Tudo Abaixo» vai ficar na História. Nunca foi feito nada assim na televisão portuguesa.
Fica o aviso: Vai Tudo Abaixo não é para inocentes e mentes sensíveis. Esta é uma «mega»-produção da SIC Radical que estreia semanalmente à 4ª pelas 23:00 e repete 3ª à meia-noite e na noite de sábado para domingo à uma da manhã.